O poema do título é a natureza, empobrecida pelas ações de nossa espécie. Escrito em forma de crônicas, O Poema Imperfeito  traz  reflexões sobre vários temas de biologia e  conservação da natureza. Entre eles, o papel do homem nas extinções pré-históricas mais recentes, e da ecologia como  determinante da  história, e porque nossa cultura fecha os olhos para essas coisas; as vidas fascinantes de grandes biólogos subestimados pelos historiadores, Leon Croizat, Thomas Huxley e G.E. Hutchinson; o desconcertante caos determinístico e seu impacto sobre a ecologia; a fragmentação florestal, um dos mais importantes problemas ecológicos da atualidade; o crescimento populacional humano como multiplicador de todos os problemas ecológicos; a crítica ao mito do desenvolvimento sustentável; e como a consciência de nossa origem evolutiva pode ser a chave para conseguirmos nos relacionar melhor com o resto da natureza. 

    Entre outros lugares, O Poema Imperfeito pode ser obtido na Secretaria do Programa de Pós-Graduação em Ecologia da UFRJ, ou através da Fundação O Boticário de Proteção à Natureza (www.fbpn.org.br), ou diretamente da Editora da Universidade Federal do Paraná (www.editora.ufpr.br).

    Além deste livro, o LECP tem publicado textos de divulgação científica como os listados abaixo e as crônicas publicadas regularmente no site O Eco (www.oeco.com.br), por Fernando Fernandez.

 

1) Fernandez, F.A.S. (2005). Aprendendo a lição de Chaco Canyon: do "Desenvolvimento Sustentável" a uma Vida Sustentável. Instituto Ethos Reflexão, 15: 1-19. (PDF)

2) Fernandez, F.A.S. (2006). Viagem ao coração do mistério dos mistérios. Posfácio In Darwin, C. R., Diário da Viagem do Beagle. Editora Universidade Federal do Paraná, Curitiba.